Clareador Cerebral


Socorro!

 Bateram nos meus irmãos e eu assisti de camarote. Trancada no carro com ar condicionado. Ainda estou indignada comigo, decepcionada e com vergonha. Não fiz nada. Fiquei quietinha, com o carro parado e uma lágrima escorrendo. Me deu vontade de ligar para minha mãe, mas tive medo também. E só pensar que minutos antes eu buzinei para eles, como se dissesse: Ei, estou aqui, mas queria estar aí! Ou não, na verdade.

 Aquela avenida ficou cinza e cheia de fumaça. Eu não pude mais enxergar. Me restava ficar sozinha e fazer parte daqueles que não se importam, mesmo com um aperto no peito insuportável. Há muito tempo te abandonei, não é Dona Política? Então pra quê me indignar? Não posso, não é? O que eu fiz? Amarrei minhas mãos por dois anos apenas por não acreditar mais em você e hoje senti sua falta. Falta de ser sua filha, assim como aqueles que sofreram e foram agredidos.

 Também tive vontade de colar adesivos no carro e dizer que é um absurdo um país parar devido à visita de um mito-rico-caipira-dominador de petróleo. Mas não... Novamente fui apática e me decepciono comigo. Em que me tornei, me diz? Numa pequena burguesa ridícula tentando sem feliz. Ahhh, foi-se o tempo em que pensava dizer algo para que as pessoas pudesses ser melhores. Foi-se o tempo em que me importava, comparando tubarões com homens, orientada por Brecht.

George W. Bush chegou aqui no Brasil às 17:30. Não sei ao certo nem se chegou. Um marco na história do país, talvez. Posso dizer aos meus futuros filhos o que vi e presenciei. Esta noite fiz questão de desligar o rádio, a TV e a página principal do meu provedor. Não quero saber... Já vi demais. Lembrei-me de um tempo em que era uma ditadura declarada, cujo conhecimento só tive através de livros, fotos, filmes e histórias.

 Vi pessoas agredidas hoje por nada. Elas foram agredidas simplesmente por almejar a liberdade.

 E eu, à tarde, preocupada com o rodízio de placas em São Paulo. Agradecida pela segurança na região do Morumbi ao ir a uma reunião com uma cliente chata da agência em que trabalho. Que ironia...

 E sim... Estava na Paulista no momento da manifestação contra a dominação norte americana, contra o petróleo, contra o Bush, contra a Guerra (eterna) no Iraque e contra essa merda de vida que a população brasileira vive.

 Em que mundo EU vivo, me diz?

 E se você puder, me salve?



 Escrito por Clareador Cerebral às 19h13
[   ]




Todo dia é dia de Maria

 Depois do alarde, achei melhor contar uma história. Simples e que me remete a tantas lembranças, cujo caminho para o começo desconheço.

 Quando pequena, sempre fui ligada, ou melhor, sugada pela minha avó paterna. Devo a ela mil brincadeirinhas no quintal, ida ao clube, histórias para ninar e essa coisa toda (boa) da classe média. A ela devo referências de mil coisas e oxalá que a véia saiba!

 Já minha avó materna, a Dona Cida, não me ajudou objetivamente em nada. Era uma avó comum. Mas lembro como se fosse hoje do cheiro de sua sopa e de suas verruguinhas abaixo das axilas. Minha avó brincava que aquelas verrugas eram minhas, porque eu podia passar horas e horas brincando com aquilo. Hoje penso que isso pode ser um pouco bizarro, mas não me importo. Ela me chamava de Cretina, porque fui uma degustadora de sabão em pedra. Era só comer essa delícia, que gritava: “Quetina, Quetina”, assumindo o apelido dado.

 O eclipse da Lua veio sábado e não assisti. Mas com o auê da mídia, lembrei de uma coisa muito marcante. Há mais ou menos 15 anos, assisti a esse fenômeno no quintal de Dona Cida. Estava eu, minha irmã e minha avó dependuradas na grade da mureta. O jardim estava coberto de rosas e era uma noite fresca. Minha mãe estava à nossa frente, sentada no banco do carro. Minha mãe tentava muito chamar à nossa atenção para uma musica a tocar no k7. Era sua parceria com Itamar Assumpção. A música: Quantidade – na voz do negão. Lembro exatamente como era o timbre desta voz, como ele cantava cada palavra do ventre de minha mãe. E lembro da minha avó, humilde, beijando minha mãe e dizendo que se honrava daquilo. Pra falar a verdade, não lembro se foi “honra” a palavra usada, mas tinha esse significado. Posteriormente, Quantidade foi gravada por Alzira Espíndola e a versão original com a voz de Ita nem deve existir mais.

 Foram poucas as vezes que vi Dona Cida demonstrar carinho aos filhos. Com netos era mais que babona. Depois do câncer, ela se tornou mais aberta e boca suja. Não tinha medo de expressar seus sentimentos e até manipulava a todos com isso. Lembro que pouco antes de falecer, essa Senhorinha, com a boca toda desdentada, pediu um beijo de língua a um ex-namorado meu. Se ele deu ou não, é papo pra uma outra história! (risos)

 Estou apreensiva ainda e com saudade da , pois há bem pouco tempo minha mãe me falou de seus pais. Era um sábado e Dona Vera Motta parecia uma menina contando uma fábula. Será que não era? Sei não, mas essa coisa de família traz à tona tantos sentimentos opostos, que termino esse texto com vontade de gargalhar e chorar ao mesmo tempo.

 

 (Amo vocês, viu Marias?)



 Escrito por Clareador Cerebral às 23h30
[   ]





 



M.P
BRASIL,
Histórico
  16/05/2010 a 22/05/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  20/12/2009 a 26/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  02/12/2007 a 08/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  24/12/2006 a 30/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  11/09/2005 a 17/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005
  17/04/2005 a 23/04/2005
  03/04/2005 a 09/04/2005
  27/03/2005 a 02/04/2005
  20/03/2005 a 26/03/2005
  13/03/2005 a 19/03/2005
  06/03/2005 a 12/03/2005
  27/02/2005 a 05/03/2005
  20/02/2005 a 26/02/2005
  13/02/2005 a 19/02/2005
  06/02/2005 a 12/02/2005
  30/01/2005 a 05/02/2005
  23/01/2005 a 29/01/2005
  16/01/2005 a 22/01/2005
  09/01/2005 a 15/01/2005
  02/01/2005 a 08/01/2005
  26/12/2004 a 01/01/2005
  19/12/2004 a 25/12/2004
  12/12/2004 a 18/12/2004
  05/12/2004 a 11/12/2004
  21/11/2004 a 27/11/2004
  14/11/2004 a 20/11/2004
  07/11/2004 a 13/11/2004
  31/10/2004 a 06/11/2004
  24/10/2004 a 30/10/2004
  17/10/2004 a 23/10/2004
  10/10/2004 a 16/10/2004
  03/10/2004 a 09/10/2004
  26/09/2004 a 02/10/2004
  12/09/2004 a 18/09/2004
  05/09/2004 a 11/09/2004
  29/08/2004 a 04/09/2004
  22/08/2004 a 28/08/2004
  15/08/2004 a 21/08/2004
  08/08/2004 a 14/08/2004
  01/08/2004 a 07/08/2004
  18/07/2004 a 24/07/2004
  11/07/2004 a 17/07/2004
  04/07/2004 a 10/07/2004
  27/06/2004 a 03/07/2004
  20/06/2004 a 26/06/2004
  13/06/2004 a 19/06/2004
  06/06/2004 a 12/06/2004
  30/05/2004 a 05/06/2004
  23/05/2004 a 29/05/2004
  09/05/2004 a 15/05/2004


Meus Links
  Clube da des(Conquista)
  Chorumelos (um blog com perspectiva totalmente masculina!)
  Deposito de Neuras
  Mulher o Suficiente
  Anônimo Incógnito - Diálogos Insanos
  Volume I
  P2B
  Um duelo - eu e ela.
  Nana Yazbek
  Leu porque quis
  Tchutchubiruba
  Caraqteres
  Cultura Pop by Lady O.
  Berenice disse